Crowdfunding

ESCÓRIA: O MALDITO SEM SANGUE | abre o financiamento coletivo para levar a HQ para gráfica

O projeto ESCÓRIA: O MALDITO SEM SANGUE é uma história em quadrinhos do Muirak Studio sobre um misterioso guerreiro começou uma campanha de financiamento coletivo, no site do Catarse para conseguir finalmente ser impressa e lançada.

A revista contará três histórias com roteiros do paraense AD Gomes. Uma delas com desenhos do própio autor as outras duas ficam com os traços de Everton Leão, Gileade é uma cidade fictícia mas não como a Pasárgada de Manoel Bandeira. Sofrimento, má distribuição de renda, descaso, violência desenfreada e sem sentido.

Logo, em meio ao caos e a impunidade surge uma figura agressiva e inexorável que tenta assumir as rédeas da lei na cidade, desafiando qualquer autoridade ou quadrilha. Agindo de forma ardilosa para desvendar crimes e exterminar os culpados e devido suas ações, a elite da cidade decide chamar este indivíduo pelo nome de ESCÓRIA.


A partir daí acompanhamos o caminho desse guerreiro misterioso montado em sua moto, armado com uma kusarigama e dotado de uma super-habilidade que o torna quase invulnerável, ele saiu às ruas... Não pela justiça, não por vingança, mas porque era necessário. Um monstro temido e odiado para tornar a sua cidade segura.

O personagem surge janeiro de 2015 junto com a ideia de uma saga fechada cheia de reviravoltas e surpresas.

Algo como Batman: O Cavaleiro das trevas ou Watchmen. Produzir uma história com tudo o que nós imaginamos desde então exigiria que ela fosse dividida em pelo menos seis volumes, um trabalho que, considerando a nossa realidade financeira, seria completamente inviável. Mas nós precisávamos produzir algo. O Escória precisava agir. Então criamos três histórias curtas que mostrassem um pouco de como é o personagem, o seu mundo e o elenco de suas histórias. Assim surgiu o projeto ESCÓRIA: O Maldito Sem Sangue. Disseram os autores.


Duas HQs curtas já estão na internet pra sentirmos o clima da história e agora os autores entram na luta para conseguir levar a obra para a gráfica transforma-la em uma revista física, que será feita através da arrecadação no site, a meta é chegar em R$ 14.000.

Entre no Catarse neste link e participe.

Coment√°rios